5 maneiras de inovar a área de recursos humanos

Tempo de leitura: 6 minutos

Inovação é uma daquelas palavras que está na moda e todas as empresas perseguem, mesmo sem saber exatamente como proceder. Entretanto, podemos dizer que inovar é, sim, muito importante para o sucesso de uma organização. E isso ganha ainda mais destaque na área de recursos humanos.

O RH é cada vez mais importante para o funcionamento de toda a empresa, desde a elaboração de estratégias até a execução das atividades pelos colaboradores. Sendo assim, não é de se estranhar que a inovação nessa área mereça tanto destaque.

A grande questão é conseguir discernir o que é, de fato, inovar. Muitas empresas entendem a inovação como fazer algo diferente ou melhor, apenas melhorando a forma como as coisas sempre foram feitas. Mas isso não é inovação. O nome disso é melhora incremental.

A inovação não é sobre aparências, e sim sobre reinventar processos para chegar a um patamar superior. Na área de recursos humanos, é criar novas formas de ajudar toda a organização a atingir melhores resultados lidando da melhor forma com os seus funcionários.

Levando em conta a importância do assunto, veremos neste artigo 5 maneiras de inovar na área de recursos humanos!

1. Transforme a visão de como o trabalho deve ser

Nós crescemos com uma visão construída a respeito de como o trabalho deve ser: os chefes dão as ordens e os funcionários executam as suas atividades durante 8 horas por dia. E quando o rendimento começa a cair? Aí é hora do RH organizar uma reunião entre os gerentes e os funcionários.

Este ciclo gera um enorme descontentamento da equipe. Para se ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela Citrix na América Latina revelou que 71% dos entrevistados deixaria seu trabalho atual para trabalhar remotamente.

Muitas organizações continuam seguindo esse modelo e chamam de inovação qualquer melhoria realizada no meio desse processo. Mas esqueça isso tudo. A verdadeira inovação é transformar a visão de como o trabalho deve funcionar em uma empresa.

Em vez de deixar isso tudo funcionar no modo automático e esperar por uma queda de produtividade para reagir, a área de recursos humanos pode buscar formas de dar ao trabalhador o que ele  busca. E para isso é preciso entender o que ele realmente busca.

A era da busca pelo salário dos sonhos está com os dias contados. O “trabalhador digital” leva fatores como a relação entre trabalho e vida pessoal e flexibilidade de horário como sendo mais importantes do que o pagamento ao fim do mês!

Segundo a mesma pesquisa da Citrix, 14% dos entrevistados deram mais importância para a flexibilidade de horários, 14% por oportunidades maiores de crescimento, e 11% pelo melhor equilíbrio entre vida pessoal e trabalho. No Brasil, a preferência pela flexibilidade foi maior do que pelo salário mais alto!

Um funcionário que vai trabalhar satisfeito com o seu trabalho e com o ambiente em que está inserido tende a render mais – e, da mesma forma, toda a organização trabalha melhor.

2. Enfrente os bloqueios contra a inovação

Mesmo quando são pensadas em ótimas soluções inovadoras na área de recursos humanos, é preciso enfrentar alguns bloqueios internos contra a inovação. Você sabe quais são eles? Vamos ver os três principais:

  • Gerentes. Todos os profissionais com poder decisório dentro da organização podem oferecer resistência, principalmente aqueles que ainda não compreenderam o valor que o setor de RH pode ter dentro da empresa.
  • Competência dos profissionais do RH. Os profissionais do setor de RH também precisam estar com uma mentalidade alinhada com as competências que são esperadas deles no contexto em que vivemos. Muitas das atividades burocráticas de anos atrás deram lugar a outras que agregam mais valor para a organização.
  • Falta de coragem. O terceiro bloqueio mais comum é a falta de coragem para colocar as novas ideias em prática, pois geralmente a opção pela inércia é mais confortável do que colocar a mão na massa.

3. Mude todo o ambiente

É impossível inovar em um ambiente que oferece resistências, por isso uma das maneiras de inovar a área de recursos humanos é mudando a mentalidade de todo o ambiente. Ou seja, condicionar toda a organização para aceitar novas ideias e testar processos diferentes para alcançar novos resultados.

Para que isso aconteça, é essencial abolir a cultura de punição por erros e incentivar todos a contribuir com o objetivo de inovar, mesmo que nos pequenos detalhes do dia a dia. Isso fará com que as ideias inovadoras surjam naturalmente, sem a pressão por mudanças imediatas ou a implementação de medidas que só funcionam no papel.

4. Dê liberdade e receba resultados

Quando todos colaboram para a concretização de um mesmo objetivo é que as coisas acontecem. E para inovar funciona da mesma forma: os colaboradores com liberdade para arriscar e pensar fora da caixa podem ser responsáveis por surgir com ideias sensacionais.

Além disso, possuir essa liberdade para contribuir com toda a organização faz com que os funcionários valorizem ainda mais os seus papéis dentro da empresa, ficando mais motivados para trabalhar e ajudar.

Ou seja, a área de recursos humanos tem o poder de transformar a mentalidade de toda a organização para que, não só dentro do próprio setor, mas toda a empresa adote um pensamento além do convencional. E isso precisa ser incentivado na prática, caso contrário não serve de nada.

É cada vez mais comum empresas que vendem a ideia de serem inovadoras, criativas e possuírem um perfil moderno quando, na prática, não fazem nada disso. O funcionário é controlado com rigidez, não é ouvido e sofre punições quando vai além da função que lhe foi designada.

5. Foque no que é importante

O que é, de fato, importante dentro de uma organização? Muitas empresas têm o modelo como as atividades devem ser desenvolvidas tão enraizado em sua cultura que não conseguem diferenciar isso do que deveria ser o seu objetivo.

Já falamos anteriormente sobre a ideia de que o chefe deve mandar e o funcionário obedecer, e isso ainda é muito utilizado. Mas e se funcionário com mais liberdades renderem melhor? E se a flexibilidade dos gestores proporcionar melhores condições de trabalho e um ótimo clima organizacional?

O foco da inovação na área de recursos humanos precisa ser a qualidade das condições de trabalho, a satisfação dos colaboradores e entregar as melhores situações para que sejam atingidos ótimos resultados. Se tudo isso funcionar e a empresa crescer, quer dizer que os objetivos estão sendo alcançados, não é mesmo?

Ter claro o que é importante se torna vital para o sucesso de qualquer ação de inovação. Caso contrário, caímos novamente naquelas ações que conseguem somente melhorar processos que já estão sendo feitos, sem nenhum avanço significativo.

Como você encara a inovação na área de recursos humanos? As ideias expostas neste artigo foram úteis para você? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *