A importância de dar autonomia ao RH nas tomadas de decisão

Tempo de leitura: 6 minutos

O setor de Recursos Humanos ocupa uma posição cada vez mais importante dentro da estratégia de uma organização. A velha ideia de que o RH cuida apenas da contratação e treinamento dos colaboradores deu lugar a um papel essencial nas tomadas de decisão.

Justamente por conta dessa posição de destaque – que pode refletir nos resultados alcançados – é que surge a importância de dar ao seu RH autonomia nas tomadas de decisão. É somente dessa forma que o trabalho poderá ser desenvolvido da forma mais eficiente.

Do aumento da produtividade até a redução da rotatividade, o RH pode contribuir fortemente em diversas áreas vitais de uma empresa. Veremos neste artigo como dar ao RH autonomia na tomada de decisão e ajudar a organização a alcançar seus objetivos!

Uma empresa é feita de pessoas

Para atingir os seus objetivos, uma empresa deve contar com os esforços conjuntos de muitas pessoas. E quanto maior for essa organização, maior será a complexidade para coordenar todas as atividades.

Pode-se dizer que, se uma empresa é feita de pessoas, uma boa empresa é feita de boas pessoas. Porém, essa não é uma relação simples, pois o que faz um bom colaborador não é apenas a sua habilidade técnica, e sim um conjunto composto por essas habilidades, uma mentalidade alinhada à empresa, bons relacionamentos, empenho, motivação, entre outros fatores.

Por melhores que sejam as estratégias traçadas pela direção da empresa, sem um trabalho coordenado de todos os funcionários nada do que foi planejado sairá do papel. Ou seja, o sucesso de uma empresa passa, necessariamente, pelos seus colaboradores.

Sendo assim, é impossível falarmos do sucesso de uma grande organização sem citar a importância do RH. Afinal de contas, essa é a área da empresa responsável por fortalecer o ativo mais importante de uma empresa: as pessoas.

RH com autonomia na tomada de decisão: benefícios para toda a organização

Considerando toda a importância que a gestão de pessoas tem dentro de uma organização, não faz sentido algum um RH sem autonomia nas tomadas de decisão, não é mesmo? Limitar as ações desse setor seria o mesmo que limitar a eficiência da sua atividade.

Para alcançar os melhores resultados, a empresa precisa atuar como uma unidade. Ou seja, todos os esforços precisam estar coordenados – desde as diretrizes traçadas pela alta administração até o trabalho exercido pelos funcionários da produção.

Quando isso funciona de forma correta, fica fácil enxergar o RH com autonomia nas tomadas de decisão e atuando em um papel estratégico, ajudando a empresa a alcançar os seus objetivos. E os benefícios disso refletem em toda a organização.

Vamos ver quais são os benefícios de um RH com autonomia na tomada de decisão?

Transformação da cultura organizacional

A cultura organizacional é uma das grandes responsáveis por ditar o ritmo das operações de uma empresa, além de servir de guia para a definição de prioridades e formas de relacionamento entre os profissionais.

De nada adianta promover ações de trabalho em conjunto entre diversos setores da empresa se existe uma cultura individualista predominante. Para atingir bons resultados é preciso trabalhar em equipe, primeiramente, mudando a mentalidade das pessoas.

Um RH com autonomia na tomada de decisão tem a possibilidade de fomentar uma mudança de cultura – ou reforço da cultura existente – com base nas estratégias de longo prazo traçadas pela empresa.

Satisfação e felicidade dos colaboradores

Por muitos anos as grandes organizações tiveram uma visão muito limitada a respeito do trabalho dos seus funcionários: bastava colocá-los para executar uma atividade e pagar um salário ao fim do mês.

Com o tempo essa visão foi mudando. Esses funcionários possuem necessidades, interesses e aspirações. E, mais do que isso, eles podem produzir mais e melhor quando estão satisfeitos e felizes com o seu trabalho.

Por isso é tão importante compreender a necessidade de cada colaborador e fazer com que ele sinta-se envolvido com a empresa, tornando um ambiente de trabalho amistoso e satisfatório.

Motivação e aumento da produtividade

A relação entre motivação e aumento da produtividade está cada vez mais clara para as grandes organizações. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos mostrou que os funcionários satisfeitos com o seu trabalho produzem cerca 12% mais.

Entretanto é preciso encontrar as melhores formas de motivar esses colaboradores. Não basta apenas realizar uma ou duas ações durante o ano para isso – como uma bonificação financeira pelos resultados.

Cada dia de trabalho deve ser visto com bons olhos pelos funcionários. O objetivo deve ser criar um laço entre a empresa e os seus colaboradores. E é o RH quem pode criar as condições para isso.

Redução da rotatividade

A lógica é bastante simples: funcionários felizes e motivados com o trabalho que exercem tendem a ficar por mais tempo naquela empresa, não é?

Isso quer dizer que um trabalho bem executado pelo RH reduz a rotatividade de funcionários e ajuda a reter talentos. Quanto mais valor for visto na empresa pelos colaboradores, mais tempo eles ficarão – o que também contribui para dar continuidade aos trabalhos.

Melhoria dos benefícios e reconhecimento pelos resultados

Conceder benefícios e reconhecer os colaboradores pelos bons resultados alcançados é um ponto essencial na composição da satisfação. Porém é preciso entender as melhores formas de entregar isso aos funcionários.

Um gerente que já recebe um ótimo salário dificilmente ficará muito satisfeito com uma bonificação em dinheiro, mas ganhar viagem com a família pode deixá-lo muito contente, por exemplo.

Diminuição de custos

Um RH com autonomia nas tomadas de decisão consegue provocar, além do aumento da produtividade dos funcionários, uma diminuição de custos em uma empresa.

A mesma pesquisa que mostrou o aumento na produtividade dos funcionários felizes também revelou que os gastos com demissões de funcionários insatisfeitos nos EUA são de US$ 350 bilhões por ano – quase R$ 900 bilhões.

Ou seja, obter sucesso na retenção dos colaboradores na organização é benéfico para aumentar a produtividade, fomentar uma boa cultura organizacional, reduzir custos e, consequentemente, conquistar os melhores resultados.

Qual a visão da sua empresa com relação a autonomia do RH na tomada de decisão? Você já conhecia todos os benefícios que podem ser obtidos? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *