Como elaborar um plano de incentivos para funcionários mais eficiente

Tempo de leitura: 7 minutos

Montar uma equipe eficiente, motivada e focada nas metas estabelecidas é um grande desafio enfrentado pela maioria dos gestores. Para atingir esse objetivo, aposta-se em fatores que estimulam a motivação interna e externa dos colaboradores.

cta-blog

Porém, muitas vezes é difícil controlar a motivação dos funcionários – afinal, cada um possui seus objetivos próprios e fatores pessoais. A solução encontrada para esse problema é a implementação de incentivos variáveis de acordo com o rendimento.

Imagine só: você recebe uma remuneração fixa, alguns adicionais e tem à disposição um bom ambiente de trabalho, com horários e rotinas flexíveis. Mesmo assim, você ainda pode ter alguns dias que tende a produzir pouco. Então, se recorda que, se conseguir manter o nível de rendimento alto, poderá ganhar uma viagem em suas férias.

A melhor parte é que as vantagens podem ser observadas tanto pelo colaborador quanto pela empresa. Se você ficou interessado no assunto, fique ligado para descobrir como elaborar um plano de incentivos para funcionários mais eficiente!

Funcionamento de um plano de incentivos para funcionários

O funcionamento de um plano de incentivos é bem simples: é oferecida uma bonificação variável e não periódica aos colaboradores como recompensa por alcançar determinada medida de desempenho que possa ser acompanhada e quantificada.

Por exemplo, é possível verificar as estatísticas de vendas dos últimos meses e propor um aumento de 10% para o próximo trimestre. Se os vendedores atingirem a meta, podem ganhar uma porcentagem do valor das vendas, um valor pré-definido, ou então, uma recompensa não financeira, como um churrasco para toda a equipe.

Como alternativa, é possível, ainda, conceder bonificações por desempenhos acima da média mesmo em ações que não eram o foco do plano. Um colaborador que conseguiu encontrar a solução para um problema de comunicação interna que estava atrapalhando o rendimento de um setor pode ser recompensado com um jantar, por exemplo.

O principal objetivo deve ser incentivar boas práticas, aumento no desempenho, ideias inovadoras e o crescimento pessoal. Quando o empregado recebe uma recompensa por atingir um bom resultado ele sabe que está no caminho certo.

O que torna um plano de incentivos bom?

Para que um plano de incentivos tenha sucesso não basta sair recompensando os colaboradores sem um planejamento e sem critérios bem definidos. A má prática de bonificações pode causar uma série de problemas: não percepção de valor em relação aos prêmios por parte dos funcionários; sentimento de disputa por parte daqueles que não foram recompensados; má utilização dos recursos financeiros da empresa com incentivos.

Mas quais são, então, os fatores que tornam bom um plano de incentivos para funcionários?

Veja os principais:

  • Você conhece os colaboradores. Saber o que motiva os funcionários da sua empresa é fundamental para criar um plano de incentivos que esteja adequado e vá, realmente, incentivá-los a produzir mais.
  • Existe estímulo ao crescimento pessoal. O plano de incentivos faz com que cada funcionário tenha a oportunidade de dar um pouco mais de si para um objetivo maior. É um estímulo ao crescimento pessoal e profissional.
  • Há percepção de valor pelos funcionários. Para que as ações sejam efetivas, os funcionários precisam perceber valor nas recompensas oferecidas. Ninguém irá se esforçar mais para atingir algo que não faz questão de conquistar.
  • Os resultados podem ser medidos. A medição objetiva dos resultados é essencial para que não existam injustiças na hora de recompensar os colaboradores.
  • É clara a correlação entre esforço e recompensa. A recompensa deve ser proporcional ao esforço. Objetivos fáceis devem ser recompensados com pequenos incentivos, enquanto objetivos realmente desafiadores merecem prêmios grandiosos.
  • A adesão é opcional. O grande objetivo do plano de incentivos é estimular os funcionários a irem além dos seus limites por uma opção própria. Se fosse obrigatória a participação, seria apenas mais uma medida corporativa vista com maus olhos.

Como elaborar o plano de incentivos para funcionários

Já falamos anteriormente que um bom plano de incentivos não pode ser feito de qualquer forma. Portanto, se você quer incentivar o aumento dos resultados de seus colaboradores através de um plano de incentivos, confira o nosso passo a passo!

1. Trace a relação entre o desempenho e os incentivos

Procure encontrar medidas claras e mensuráveis para estabelecer uma relação entre o desempenho e os incentivos. Os resultados buscados precisam estar ao alcance dos funcionários e depender apenas deles, do contrário, os esforços podem ser vistos como infrutíferos.

Se você quer aumentar a produção, estabeleça metas de unidades produzidas ao longo de determinado período. Se você utilizar como base o faturamento atingido nesse período, por exemplo, os empregados da produção podem ter, de fato, produzido mais, mas não conseguirem atingir a meta por problemas no setor de vendas.

2. Defina um regulamento

É preciso definir um regulamento que deixe claro qual é o objetivo a ser alcançado e quais serão as recompensas ganhas. Para isso, produza um documento escrito contendo todas as informações: regras, objetivos, duração, premiação.

3. Explique a todos os funcionários

A última coisa que você quer é alguns funcionários que entenderam de forma equivocada o plano de incentivos e acham ter direito a recompensas quando, na verdade, não têm. Isso gera uma grande confusão e pode deixar alguns colaboradores insatisfeitos.

Por isso, explique tudo o que está no regulamento aos interessados, tire todas as dúvidas e faça com que o grande foco seja nos resultados da empresa, e não nos detalhes das regras.

4. Faça revisões e mudanças periódicas

Não esqueça de revisar frequentemente o seu plano de incentivos para funcionários. Qualquer falha relatada deve ser investigada e corrigida para que toda a ação não acabe gerando o efeito contrário ao proposto nos seus funcionários.

Além disso, quando as mesmas recompensas são mantidas ao longo de muito tempo, perde-se o efeito motivacional da premiação. É necessário mudanças periódicas que chamem a atenção dos colaboradores.

Dica bônus: seja criativo

Existem uma série de incentivos utilizados pela maioria das empresas: participação nos lucros, porcentagem em relação às vendas, recompensa financeira, viagens de férias, entre outros.

A nossa dica bônus é que você reflita sobre alguns incentivos que fogem do comum e podem ser vistos com bons olhos pelos seus colaboradores – e, muitas vezes, pelo setor financeiro de sua empresa também!

Você pode recompensar os seus empregados com cartelas de “vale-folga”, por exemplo. É uma recompensa de baixo valor financeiro mas que pode ter muita importância para aquele empregado que deseja emendar o feriado no final de semana e ir para a praia.

Outra medida que você pode adotar é utilizar o plano de incentivos para criar um sentimento de união entre os funcionários. Proponha a criação de um espaço de lazer na sua empresa se todas as metas anuais forem batidas. Para cada meta, um novo atrativo será inserido nesse espaço: sinuca, pingue-pongue, puffs, videogame, cafeteira.

Você já adota um plano de incentivos para funcionários na sua empresa? Gostou do conteúdo apresentado? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *