9 estratégias para retenção de talentos na sua empresa

Tempo de leitura: 6 minutos

Você contrata um novo funcionário para gerir uma equipe, faz sua capacitação, alinha a sua mentalidade com a da empresa e proporciona uma sintonia entre toda a equipe. Depois de dois anos, ele resolve sair da sua organização. E lá vai você, novamente, iniciar tudo do zero. Essa situação é familiar?

Além de causar um grande problema na continuidade dos trabalhos, a alta rotatividade de colaboradores aumenta, também, as despesas com pessoal. Analisando dessa forma, não há porque não investir em estratégias de retenção de talentos.

cta-blog2

Cerca de 74% das empresas no Brasil concordam que a retenção de talentos é um tema muito importante, mas apenas 26% têm programas estruturados para isso, de acordo com uma pesquisa realizada pela Hay Group. Outro estudo, realizado pelo mesmo instituto, mostrou que apenas 11% das empresas entrevistadas desenvolvem táticas para minimizar a rotatividade em suas equipes.

Esses dados ficam ainda mais alarmantes quando combinados com o resultado de uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pelo Bureau of Labor, que revelou que os norte-americanos passam por, em média, 11,3 empregos em empresas diferentes durante os seus anos de trabalho. E esse número está cada vez maior nas novas gerações.

No Brasil, a situação tende a ser ainda mais complicada, já que o país ocupa apenas a 57ª posição em um ranking global que mede a capacidade de desenvolver, atrair e reter talentos. A pesquisa é realizada pelo instituto de pesquisa suíço IMD e analisa 61 países.

Mas, como você pode ir contra todos esses dados e manter os seus colaboradores por mais tempo? Confira 9 estratégias para retenção de talentos na sua empresa!

1. Defina um plano de carreira

Em uma pesquisa realizada pelo Hay Group com funcionários de grandes empresas, quase metade dos entrevistados não tinha certeza de que poderiam alcançar seus objetivos de carreira na empresa em que trabalham. Isso quer dizer que esse grupo está bastante propenso a deixar a empresa assim que encontrarem um ambiente em que possam ir mais longe.

Por isso, é muito importante ter planos de carreiras bem definidos, que mostrem aos colaboradores as oportunidades de crescimento que eles possuem dentro da própria organização e levem em conta os objetivos de carreira de cada um deles.

2. Promova líderes preparados

É mais comum do que parece situações de pedido de demissão por parte de funcionários por problemas de relacionamento com seus superiores. Isso acontece quando vemos a figura de chefe autoritário no comando, e não um líder disposto a ajudar a sua equipe em qualquer situação.

Um bom líder não é aquele que possui apenas as melhores competências técnicas. É preciso ter competências comportamentais e saber lidar com pessoas. Cerca de 43% dos empregados dizem necessitar de mais apoio dos líderes para se desenvolverem – um dado que está relacionado diretamente à baixa retenção de talentos.

3. Realize pesquisas de clima organizacional

Os colaboradores passam grande parte de seus dias dentro da empresa, por isso é essencial que se sintam bem nesse ambiente. Quando o clima de trabalho não é bom, é difícil encontrar motivações para continuar no emprego e não partir para o próximo.

De acordo com a pesquisa do Hay Group, os funcionários desejam trabalhar em empresas em que haja apoio para exercerem suas funções de forma inteligente, e em que haja colaboração mútua entre eles. Porém, 46% não veem colaboração e apoio entre os departamentos. Por isso, a importância de realizar pesquisas de clima organizacional.

4. Faça os colaboradores parte do negócio

As pessoas tendem a se sentirem mais motivadas quando veem sentido naquilo que fazem. E isso também é verdade dentro de um ambiente corporativo: os funcionários que conseguem visualizar a importância que o seu trabalho tem para o funcionamento de toda a empresa ficam mais satisfeitos – e, consequentemente, permanecem mais tempo no emprego.

5. Dê feedbacks

Quando um novo funcionário é contratado, há uma série de expectativas em relação à sua performance. Porém, algumas empresas pecam na eficiência da comunicação entre os gestores e o colaborador, o que dificulta todo o processo. Se o empregado não sabe exatamente o seu papel dentro da organização e os seus superiores apenas demonstram insatisfação em vez de dar feedbacks construtivos, o relacionamento tem tudo para dar errado.

Por isso, é muito importante a definição de ações estratégicas e objetivos claros para que o desempenho individual e coletivo possa ser avaliado. Além disso, a relação pode ser ainda melhor quando é estabelecido um diálogo entre líderes e liderados para promover melhorias.

6. Promova a qualidade de vida no trabalho

Tenha em mente que, cada vez mais, as grandes organizações dedicam-se a promover as melhores condições de trabalho para os seus colaboradores. Espaços de lazer, ambientes personalizados, horários flexíveis e eventos gastronômicos são exemplos de benefícios que algumas empresas oferecem.

Não é muito difícil imaginar a escolha de uma pessoa se pudesse optar entre uma organização tradicional, com rigidez e autoridade, ou um ambiente leve e descontraído, como o Google, certo?

7. Recompense com remuneração e benefícios adequados

Apesar de se falar muito que as recompensas financeiras não são suficientes para segurar os colaboradores, elas ainda constituem um grande fator decisivo, principalmente quando os funcionários não percebem um retorno justo entre o trabalho e a remuneração.

De todos os funcionários ouvidos pela Hay Group, grande parte deles têm dúvidas sobre o equilíbrio entre a contribuição que oferecem para a empresa, e o retorno financeiro obtido em troca. Cerca de 53% deles se preocupam com uma remuneração mais justa, enquanto 43% não acha que as empresas demonstram cuidado e preocupação com sua força de trabalho.

8. Invista em capacitação

Ainda utilizando como base a pesquisa realizada pelo Hay Group, 44% dos empregados entrevistados declararam desejar mais oportunidades de aprendizagem e desenvolvimento. Isso nos mostra o grande valor que é dado à possibilidade de capacitações e treinamentos – e o quanto isso pode influenciar na retenção de talentos.

9. Seja o melhor

Você quer que a sua empresa seja a melhor do mercado, certo? E isso é o que os seus colaboradores desejam também. Todos querem trabalhar para o melhor. Todos gostam de se sentir vencedores. Uma empresa considerada a líder em seu nicho não só inspira segurança, como também estimula o sentimento de orgulho.

Se você quer aumentar a sua retenção de talentos, procure oferecer melhores condições de trabalho para os seus colaboradores, mas nunca esqueça de perseguir o objetivo de ser, realmente, a melhor empresa.

Como você lida com a retenção de talentos na sua empresa? Quais das estratégias apresentadas você já utiliza? Deixe o seu comentário!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *